"Destruam et Aedificabo"

Essa frase foi usada pelo pensador anarquista Proudhon. Apesar de ele nunca ter aceitado a designação sem dúvida foi um dos precursores desse movimento, e influenciou seus sucessores, como Bakunin, este que a partir da cisão da 1a Internacional e da briga com Marx, passou a se intitular como anarquista, a fim de se diferenciar dos outros socialistas, pois as idéias eram irreconciliáveis, como o é até os dias atuais.
A frase é de simples entendimento, e representa uma dos pilares do anarquismo, "destruir e edificar". Não a destruição pela simples destruição, mas derrubá-la para reconstrui-la, através da fraternidade e solidariedade entres as pessoas. Pois, não adianta apenas derrubar o governo vigente, como acredita os marxistas, e edificar outro no lugar, se se for assim, alguns vícios permanecerão, como ocorreu na Revolução Russa, e as desigualdades não serão suprimidas. Deve-se destruir todos os resquícios de Estado existentes.
"Não temos medo de ruínas - nós herdaremos a terra. Não há a menor dúvida quanto a isso. A burguesia pode fazer explodir e arruinar seu próprio mundo antes de abandonar o palco da história. Nós trazemos o novo mundo em nossos corações. Esse mundo está surgindo nesse momento". (Durruti, durante a Guerra Civil Espanhola).

"A grande idade da terra recomeça.
Retornam os anos de ouro,
Como uma serpente, a terra se renova
As ervas daninhas do inverno já esgotadas.
O céu sorri, as crenças e impérios cintilam
Como destroços de um sonho que se desfez".
(Shelley)

8 comentários:

Nikita disse...

Eu não sei nada das coisas que vocês escreve. Tem certeza que vai ficar comigo? \rere
Aprendi de novo com você.
Beijos (L)

Emerson Menezes disse...

Ao ler ese teu texto, e ver Guernica nele postado; não tive como não pensar na derrocada das torres gêmeas de N.Y. "tudo que é sólido se desmancha no ar..." e foi justamente um barbudão de roupas exóticas, para o nosso tão restrito conhecimento ocidental, que conseguiu abalar os alicerces da tão toda poderosa nação. Faz-nos pensar epensar como o poema de Shelley, sobre os "destroços de um sonho que se desfez"... ou está a se desfazer.

Abraço grande!

Claudinha disse...

Isso realmente era anarquismo. Mas fica a questão: destruir totalmente para recomeçar? Tudo tem seus pontos positivos e negativos. Negar os pontos positivos de um sistema de governo é colocar em ruínas etapas já conquistadas, você não acha?
Abçs

Frico disse...

Cara, bem legal seu blog. Legal o espaço para discutir ideias anarquistas também. Continue vistando meu blog para mantermos a troca de ideias. abrax

João Eduardo Tanuri disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Breiner77 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
João Eduardo Tanuri disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Breiner77 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
 
BlogBlogs.Com.Br