A Universidade do prazer

Após tomar conhecimento do incidente que ocorreu com a "Garota do vestido curto" da Uniban pensei em postar um comentário em meu blog a respeito do episódio, porém relutei, pois achei que a propagação midiática já tinha provocado um alto rebuliço em cima da situação, e já havia desgastado em demasia a notícia. Programas de auditório, jornais, noticiários, os "Alertas" pelos canais afora, e muitos psicólogos tinham ganhado uns 15 segundos com a carinha na TV, exibindo opiniões. Porém, o problema é maior do que o comentado, e a questão não é apenas de falta de educação, desrespeito, "falta de berço" e por aí vai. A questão central é: "a utopia da universidade" no Brasil, que está quase superando o "sonho da casa própria".
Antes gostaria de esclarecer minha opinião acerca do o ocorrido.

1° Podem me chamar de conservador, mas faculdade é um local de estudo, e não passarela de moda ou festa de funk. Portanto, deve-se ter o bom senso do vestuário para tal ambiente. Atrapalha a aula, tanto alunos como professores.
2° Apesar da minha opinião acima, acredito que ninguém tem o direito de repudiar de maneira tão asquerosa e covarde, como o fizeram os alunos dessa universidade.

A questão central é: o problema é a mercantilização do ensino no país, tanto a nível básico como superior. Escolas e faculdades surgindo uma atrás das outras, sem estrutura de ensino e as vezes físico. Já vi faculdades que funcionam em escolas públicas deterioradas, e que os professores muitas vezes nem uma especialização possuem. O MEC e os conselhos estaduais facilitam a criação desse ensino, pouca fiscalização e exigências são um fato.
É bom que o ensino superior seja mais democratizado e amplo, porém uma coisa deve ser imprescindível, a qualidade. Uma faculdade sem um professor qualificado e sem um aluno com ensino básico e uma formação social digna será um centro de formação de péssimos profissionais e cidadãos.
A mercantilização do ensino visa apenas o lucro, empresários, diretores, reitores, só pensam nas "doletas". Não importa o que o aluno fizer, se ele tá pagando tudo é permitido, só será expulso, ou melhor, negado a renovação de matrícula, ao inadimplente, que muitas vezes pode se tratar de um bom aluno e com potencial para a futura profissão, enfim o sonho do diploma superior será negado a este.
Por último, esse país necessita de uma valorização do profissional, melhores salário, condições trabalhistas, emprego e oportunidades. Nem todos tem o "sonho do diploma", mas o fazem pela propaganda na TV no comercial das novelas, a mentira é contada tantas vezes que acaba se tornando uma verdade, uma verdade transcendental. Enfim, o ensino superior está tomando o rumo que o ensino básico teve: nuclear, porém podre, estragado, deteriorado, carcomido.

Tenho dito!

+ Informações, UOL

4 comentários:

Breiner77 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nikita disse...

Depois dessa eu comecei a acreditar que sexo na faculdade não é lenda. \rere
Ei beibe, eu concordo com você, em todos os pontos. A gente já discutiu bastante isso. Realmente faculdade é um ambiente de estudo, mas nada justifica a brutalidade dos individuos. Você fala muito. hahaha Ai não tenho o que falar.
Beijoooos (L)

Adriano Espíndola Cavalheiro disse...

OK, companheiro, estou agregando seu blog na minha lista de blogs que acompanho e indico. Abraços. Adriano

Emerson Menezes disse...

Concordo em gênero, número e grau com os teus comentários do post. O espaço acadêmico não pode servir para ser confundido (mesmo que muitos assim o façam a revelia), com o ambiente de um shoping... Tem que ter o mínimo de discernimento, para saber como se portar.

Mas também é fato, como tu mesmo o dissestes também, que nenhuma truculência é justificável, principalmente, num ambiente, onde por direito e dever, o diálogo deve se fazer fundamental.

Só acho, e aqui discordo um pouco de ti, que devemos desgastar mais este assunto sim, independente dele ter sido martelado muitíssimo na mídia.

 
BlogBlogs.Com.Br